Desvio de foco

Postado sexta-feira, março 19, 2010



Como o nobre leitor pode verifcar nas fotos acima, há entidades, como a FETTROMINAS (FED.TRABS.TRANSP.RODOV. EST. DE MG), que atacam o problema dos acidentes de trânisto de forma equivocada, se utilizando, inclusive, de um clima de terror.

Ora, quem garante que o transporte coletivo é seguro? Quem garante que o mesmo atende às necessidades da população de maneira satisfatória? Os gastos com propaganda desta entidade, subjetivamente colocando os motociclistas como vilões do trânsito, teriam sido melhor investidos se fossem dirigidos à melhoria do transporte coletivo. Nem digo melhoria da frota de veículos, dada a natureza desta entidade, mas, ao menos, um treinamento para os profissionais rodoviários, algumas vezes incompetentes ou irresponsáveis na execução de seus respectivos trabalhos ou mesmo no trato com os usuários do transporte.

Dizer que o dinheiro gasto pelo governo com acidentes poderia ser investido em outras áreas é muito bonito. Porque não disseram também que o dinheiro gasto pelo governo com corrupção traz consequências igualmente trágicas? E o que dizer dos gastos dos motoristas com manutenção de problemas em seus veículos causados por vias mal cuidadas (sem falar em acidentes, fatais ou não)?

A motocicleta, muitas vezes, é a única opção de transporte para muitos. Tenho absoluta certeza de que grande parte dos motociclistas (os que se deslocam até o trabalho usando a moto, não os que trabalham COM a moto) optaria pelo uso de ônibus, se estes fossem uma alternativa
eficiente.

É dever de todos, motoristas, pedestres e, em especial, os motociclistas, manter uma atitude de atenção e cuidado no trânsito. Cabe a todos o dever de reduzir as tristes estatísticas dos acidentes; e certamente não será pelo uso de propaganda "terrorista" que a mudança virá.

E você, amigo(a) leitor(a), o que acha disso?

» Comentários 2 | edit post

2 Reply to "Desvio de foco"

  • flavio domenico on 6 de maio de 2010 23:24

    Pois é. O transporte público de Beagá é horrível. Ruim. Não é eficiente. Caro e outros mais. Muitos vão trabalhar de carro, colocam aí o estacionamento "Roubativo -rotativo" para mascarar a superlotação de autos no centro. As motos são como enxames. Surgem por todos os lados e os motociclistas geralmente sofrem com o desrespeito e também causam trantornos. É um verdadeiro coas. O cara compra um Fiat 147 e não quer andar de ônibus nunca mais.
    Abraço Josemar.
    Bacana demais o seu blog!!!!

    Flávio Domênico

     

    Sergio Silveira on 10 de julho de 2010 20:00

    É, juzé... Hoje eu lembrei dessa sua postagem. Precisei ir "ali" no bairro Nova Suíça buscar minha motoca. Fui de ônibus. Saí de casa às 11 horas e cheguei lá às 13:15h (2 horas e 15 minutos de "viagem"). Montei na motoca e às 13:35h eu tava em casa. Sem correria, sem "molecagem".
    Deixar a moto em casa... PRA QUÊ?